Exposição Purificar o Subaé – Max Bastos

SUBAÉ – 2019

Exposição do origamista e professor Max Bastos tem início em Caratinga

Com uma riqueza de detalhes a primeira exposição do origamista e professor, Max Bastos, tem seu título ligado à composição “Purificar o Subaé”, de Caetano Veloso, consagrada na voz da irmã deste, Maria Bethânia, em 1981.
O rio Subaé, que nasce em Feira de Santana e banha Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, terra natal dos artistas, sofreu ao longo dos anos um processo intenso de poluição industrial e de esgotos sanitários. Devido a isso, ele se tornou símbolo de pautas ambientais, o que foi intensificado após o lançamento da música-protesto.

Pisciano de nascimento e biólogo de formação, Max Bastos, busca retratar, através da figura do peixe, suas preocupações com as causas ambientais e humanitárias, tendo como mote principal da instalação “ninguém solta a nadadeira de ninguém”, em alusão às lutas contra a ganância imperialista dos que queimam, poluem e matam.

A exposição de sua arte teve início ontem (15/10) no Casarão das Artes, em Caratinga e se estenderá até o dia 21. Os horários de visitação ao público são de 08h às 18h. Toda a população é convidada a prestigiar o trabalho.

Casarão das Artes – Rua João Pinheiro, 154 / Caratinga – MG

Fonte: https://pt-br.facebook.com/tvsupercanal/posts/2719267178127933

 

Ver este outro post

Um manifesto ambiental em forma de exposição

Visit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Pinterest