Origami Chinês

Minha alma de jornalista não resiste a uma boa pergunta e meu espírito maker a um bom desafio. A Vanessa Mathias – fundadora da White Rabbit que é uma agência de exploração de tendências e foresight para co-​criação de futuros desejáveis – me convitou para fazer origami no aniversário de 1 ano de sua filha. Ela perguntou:

Você faz ORIGAMI CHINÊS?

Confesso que fiquei instigado com a pergunta porque tradicionalmente o ORIGAMI é definido como uma arte milenar japonesa. Uma rápida pesquisa no Google me fez descobrir uma história diferente e selecionei trechos de 2 artigos que estão em inglês e replico a tradução via Google Tradutor.

Origami e dobradura de papel na China

A história da dobra de papel é fascinante porque parece haver uma sobreposição significativa entre os países. O Japão costuma ser creditado com a origem do origami , mas a cultura chinesa mostra exemplos de dobras de papel que seguem as tradições japonesas. Mesmo antes de ser possível para as pessoas viajarem facilmente de um país para outro, mentes criativas em ambos os países estavam experimentando várias maneiras de dobrar papel artisticamente.

A invenção do papel

O lugar da China na história do artesanato de papel começa cedo. A invenção do papel por Cai Lun por volta de 105 DC na China é bem reconhecida pelos historiadores. Um oficial da corte imperial durante a Dinastia Han, ele criou folhas de papel com amora, fibras liberianas, trapos velhos, meia arrastão e resíduos de cânhamo. As primeiras formas de papel existiam na China desde o século 2 aC, mas sua padronização do processo e melhorias na composição geral ajudaram a tornar o papel amplamente utilizado como meio de escrita.

Para honrar sua conquista, Cai foi nomeado marquês em 114 DC e recebeu grande riqueza do imperador He. Um templo foi erguido em sua homenagem em Chengdu após sua morte em 121 DC. Os fabricantes de papel viajavam grandes distâncias para prestar seus respeitos.

Dobradura de papel na cultura chinesa

O nome origami é um termo japonês das palavras oru (dobrar) e kami (papel). Na China, a arte de dobrar papel é conhecida pelo nome chinês de zhezhi.

A dobra de papel foi usada pela primeira vez na China para fins cerimoniais. Em funerais, as pessoas queimavam representações em papel dobrado das pepitas de ouro usadas como moeda até o século XX. As pessoas também dobravam pequenas réplicas de itens que eram significativos para o falecido incluir na tumba.

Fonte: https://www.thesprucecrafts.com/origami-and-paper-folding-in-china-2540680

‘Golden Venture Folding’ e esculturas de papel modulares

Golden Venture era o nome de um barco que encalhou na Península de Rockaway de Queens em 1993. Infelizmente, das 299 pessoas a bordo, 10 delas morreram afogadas ao tentarem chegar à costa; a maioria dos passageiros eram imigrantes da China que tentavam entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

Depois de resgatados, os sobreviventes foram colocados em instalações de detenção, sendo a maioria localizada em York, Pensilvânia. Alguns detidos passaram quatro anos aguardando uma solução para seu caso e recorreram a trabalhos manuais para passar o tempo. Estima-se que entre os detidos 10.000 esculturas de papel foram criadas, e a principal arte que empregaram – conhecida como zhe zhi – se popularizou como Golden Venture Folding, uma arte popular cujo nome na América se originou de um barco que encalhou nas águas de Nova York (fascinante!).

Fonte: https://blog.adafruit.com/2017/05/12/zhezhi-golden-venture-folding-and-modular-paper-sculptures-asianpacificamericanheritagemonth/ 

Assista a exposição das obras criadas pelos chineses do Golden Venture.

Visit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Pinterest